Documentos Online
Regulamentos Em Discussão Pública
PRORURAL+
Açores 2020
EcoTur

Sessão Solene Comemorativa dos 519 Anos da Elevação das Lajes do Pico a Concelho

Categoria: Comunicações Oficiais
Publicado em quinta, 02 julho 2020, 09:00
Atualizado em quarta, 01 julho 2020, 22:01

Sessão Comemorativa - Feriado Municipal 2020Esta terra, povoada há mais de cinco séculos, nunca foi uma terra fácil. Nem para os primeiros povoadores, aqui desembarcados no século XV, nem para nós, que vivemos na terceira década do século XXI.

Esta terra, elevada a primeiro concelho da ilha do Pico há 519 anos, padeceu, em mais de cinco séculos de história, muito para além da geografia da açorianidade de Vitorino Nemésio, impacientou-se, incompreendida e desamparada, com a essência do sonho da Ilha Maior de Almeida Firmino, revelou-se encantadora apenas para o visitante, continuando, de certa forma, a ser a ilha desconhecida de Raúl Brandão que escreveu “O Pico é a mais bela, a mais extraordinária ilha dos Açores, duma beleza que só a ela lhe pertence, duma cor admirável e com um estranho poder de atração.” 

Neste tributo às raízes do tempo e aos descobridores da ilha açoriana abençoada pela Montanha mais alta de Portugal, que sempre registou, nos genes do seu povo, uma capacidade de luta pela sobrevivência, na terra e no mar, na pesca de baleias que não cabiam no barco, na ordenha de vacas por cima de nuvens, à beira de vulcões adormecidos, na cultura da vinha, nascida de mantos de lava arrefecida, neste tributo, numa sessão solene diferente, adaptada às circunstâncias, mas com grande simbolismo, respeitamos e honramos os fundadores do Município das Lajes do Pico e todos aqueles que, ao longo destes 519 anos, construíram e amaram este concelho.

Neste tributo às raízes do tempo, importa deitar um olhar, intelectual e emocional, sobre o tempo que ainda não é passado, um tempo que há-de chegar com novidades, boas novidades, defendendo, com a reconhecida coragem das Mulheres e dos Homens do Pico, no âmbito da governação de um território complexo, distante, quase desocupado, um conjunto de decisões de investimento que têm que chegar nos próximos anos, ao longo desta década, porque o olhar, intelectual e emocional, dos decisores, regionais, nacionais e europeus não pode limitar-se ao poder de atração pelo que está mais próximo, pelo que já é mais desenvolvido, pelo que já é mais ocupado porque 1000 pessoas do concelho das Lajes do Pico merecem o mesmo respeito, porque têm a mesma dignidade, de 1000 pessoas de Lisboa ou de Bruxelas.

Neste tributo às raízes do tempo, vivendo no contexto de uma pandemia de âmbito mundial que introduziu na nossa comunidade uma dimensão negativa brutal, com profundas implicações sociais e económicas, devemos repensar o futuro, refletindo sobre o modelo de desenvolvimento da Região, que ainda padece de alguns centralismos que, em algumas situações, não satisfazem o desenvolvimento harmonioso dos Açores, clamando-se por maior abertura política com sentido estratégico regional, que não encha de poeira os investimentos que devem ser feitos na segunda maior ilha dos Açores, invocando-se um olhar mais audacioso e realizador, que considere as positividades dos territórios, mesmo os mais remotos como o concelho das Lajes do Pico, e a dignidade das nossas gentes, igualmente açorianos, com o propósito de obtermos ganhos de qualidade de vida e de captura de investimentos que promovam a criação de emprego, reduzam a emigração e fixem mais pessoas na nossa comunidade.

Neste tributo às raízes do tempo, em mais de dez anos de governação da câmara Municipal das Lajes do Pico, apesar do caminho ainda por caminhar, é justo reconhecer os investimentos que o Governo Regional dos Açores fez nesta terra, por exemplo na educação, na indústria, na agricultura, nas pescas, na rede viária, na cultura, no ambiente, no turismo, em muitas infraestruturas, no apoio aos empresários, muitas vezes fruto de um trabalho de colaboração com a Câmara Municipal como acontece com a reparação dos danos provocados pelo furacão Lourenzo.

Neste tributo às raízes do tempo, no balanço entre o passado e o futuro, nós somos daqueles que reclamam o que ainda não foi feito, mas reconhecemos o que de bom já foi realizado, pelos cidadãos, coletividades, instituições e pelo Governo dos Açores. Nós somos daqueles que, malgrado as dificuldades financeiras, conjunturais e geográficas, não abandonámos, nem nunca abandonaremos, as juntas de freguesias, a assembleia municipal e a câmara municipal.

Neste tempo de recolhimento, os graves problemas sociais e económicos despertaram os europeus para a importância de rever os paradigmas da nossa sociedade, os apoios sociais, o nível das remunerações, em especial dos jovens, o uso dos fundos europeus, uma maior valorização da pessoa, do cidadão (de cada pessoa, de cada cidadão), uma maior valorização das terras remotas como o concelho das Lajes do Pico, a redefinição das prioridades nos investimentos, como acontece com a saúde, tornando-se possível, no próximo quadro plurianual de investimentos, ter apoios de fundos europeus para a construção de novos centros de saúde, o que acalenta a nossa esperança de vermos construído o novo Centro de Saúde das Lajes do Pico na próxima legislatura.

Por fim, como Presidente da Câmara Municipal das Lajes do Pico, presto o mais profundo reconhecimento e agradecimento a todos os que construíram, ao longo de 519 anos, este admirável concelho das Lajes do Pico, o primeiro concelho do Pico.

Lajes do Pico, 29 de junho de 2020

O Presidente da Câmara
Roberto Silva

IMG_0001
IMG_0002
IMG_3173
IMG_3176
IMG_3184
IMG_3186
IMG_3187
IMG_3195
IMG_3198
IMG_3203
IMG_3206
IMG_3209
IMG_3216
IMG_3217
IMG_3218
IMG_3219
IMG_3220
IMG_3222
IMG_3223
IMG_3249
IMG_3258
IMG_3265
IMG_3269
IMG_3287
IMG_3295
IMG_3302
IMG_3309
IMG_3311
IMG_3314
IMG_3319
IMG_3330
IMG_3340
IMG_3346
IMG_3349
IMG_3351
IMG_3364
IMG_3376
IMG_3378
01/38 
start stop bwd fwd

Get a better hosting deal with a hostgator coupon or play poker on party poker
Câmara Municipal das Lajes do Pico, Rua de São Francisco, Convento de São Francisco, 9930-135 - Lajes do Pico. Telefone: 292 679 700